Prêmio Nobel

LUIZ DE MIRANDA INDICADO AO PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA  2013 e 2014

Eduardo Jablonski *

Muitos fatos importantes estão acontecendo na carreira do maior poeta vivo da língua portuguesa – Luiz de Miranda. Há poucos dias, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) o indicou ao Prêmio Nobel de Literatura 2013, ao enviar correspondência para o Comitê do Nobel na Academia Sueca, em Estocolmo. O poeta uruguaianense recém foi eleito ao PEN Clube do Brasil, entidade inaugurada em 1936 e filiada ao PEN Internacional com sede em Londres. São mais de 150 filiais em todo o mundo, cujo objetivo é defender a literatura como patrimônio dos povos. Em 2013,  lançou Salve Argentina, em espanhol e Vastidões da Pampa Inteira, encerrando a coleção da Edipucrs de seis volumes.  Luiz de Miranda publicou 35 títulos, somando 4.012 páginas, um recorde mundial, em segundo, Pablo Neruda, com 2080 páginas.  Em 2010, a Edipucrs ofereceu o estudo crítico e biográfico “Luiz de Miranda – o Senhor da Palavra”, deste crítico.

Luiz de Miranda tem 11 Prêmios no Exterior: 4 (Estados Unidos), 2 (França), 2 (Paraguai), 2(Panamá), 1 (Itália). E recebeu Grande Prêmio Nacional de Poesia 2001 da Academia Brasileira de Letras entre dezenas de outros prêmios nacionais.

Quanto ao reconhecimento, o escritor Nelson Werneck Sodré  disse que Luiz de Miranda constituía-se numa das poucas grandes vozes da poesia brasileira, Rio de Janeiro, 1996. Já o escritor carioca Ary Quintella “Luiz de Miranda, o melhor poeta vivo do Brasil”, Rio, 1989. Gerardo Mello Mourão em 1999 comentou que Luiz de Miranda atingiu momentos dos mais altos da poesia brasileira. Em 2000, o imortal Antônio Olinto destacou que Gonçalves Dias e Luiz de Miranda significavam dois ápices da poesia de língua luso-brasileira e complementou que o poeta gaúcho ascendeu ao primeiro plano da poesia nacional. Lygia Fagundes Telles o classificou em 2002 como poeta maior. O ex-ministro de Educação de Portugal, crítico e maior autoridade em Fernando Pessoa,  José Augusto Seabra disse em 2003, em Paris, “Cantos de Sesmaria” o tornava um dos maiores poetas do mundo. Conforme o principal escritor da história do Rio Grande do Sul, Moacyr Scliar (2006), Luiz de Miranda é o ápice da Poesia Brasileira. Enfim, estamos diante do melhor.

* Crítico Literário

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s